Administração
Regional do Estado
do Rio Grande do Norte

NOTÍCIAS

Plano Agro+ é lançado no Rio Grande do Norte

Com a presença do ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, foi lançado nesta segunda-feira (12) mais uma versão estadual do Plano Agro+, desta vez em Natal. A iniciativa do governo potiguar segue o modelo do plano lançado pelo Mapa, em agosto do ano passado, para modernizar e simplificar o agronegócio. O evento contou com a participação do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, do secretário estadual de Agricultura, Guilherme Saldanha, além do presidente do sistema FAERN/SENAR, José Vieira, e demais autoridades do setor. 

“Mais de R$ 1,5 bilhão, que iriam para o ralo em gastos com normas desnecessárias, estão sendo economizados. Hoje, o recurso está gerando renda, emprego. E o efeito, a longo prazo, será ainda mais significativo para o setor, contribuindo para alcançarmos 10% do mercado mundial em cinco anos”, afirmou Novacki. A fatia ocupada pelo setor é de 7% atualmente. “A meta é ousada, mas com esses avanços e com apoio do setor produtivo vamos chegar lá”, completou.

Para facilitar a abertura de negócios no setor agropecuário no Estado, algumas medidas tomadas já estão em vigor e vão reduzir, por exemplo, o prazo para liberação das licenças ambientais para apenas três dias e das outorgas para perfuração de poços e uso da água para uma semana. “Hoje encerramos o passado da burocracia que atrasava e até impedia novos investimentos e o crescimento da produção no campo. Com o Agro+RN o nosso governo agiliza a liberação das licenças ambientais, as autorizações para o uso da água, as obrigações legais e documentais, o que vai favorecer diretamente o acesso ao crédito”, afirmou o governador Robinson Faria.

O presidente do sistema FAERN/SENAR, José Vieira, comentou a importância do plano Agro+. “Essas ações do governo são muito importantes para poder diminuir as dificuldades que os produtores enfrentam quando vão captar novos recursos. A questão do licenciamento ambiental é um grande gargalo. Existe o crédito, mas o produtor não consegue tirar esse licenciamento em função do excesso de burocracia que existia. Então, nesse momento, o governo está facilitando para que o produtor rural possa estar legalizado e ao mesmo tempo tenha condições de captar recursos junto às instituições financeiras”, comentou.

Pequeno e médio produtor

Novacki adiantou que o Rio Grande do Norte deverá ser contemplado com o programa Agro+ Produtor Rural “para que o pequeno e médio produtor façam parte da cadeia produtiva macro. O objetivo da capacitação, da assistência técnica, dessa linha, é que eles se tornem competitivos”, frisou.

O ministro interino ouviu do governador que pelo menos 52 municípios se encontram em estado de calamidade por causa da seca no estado e discutiu com ele a possibilidade do uso de tecnologias alternativas para abastecer, por exemplo, o cultivo de frutas, que é um dos destaques da produção do Rio Grande do Norte.

*Com informações do Ministério da Agricultura 

CATEGORIAS

ACOMPANHE AS NOVIDADES DO SENAR NAS REDES SOCIAIS